Estreando: a mais nova revista eletrônica agex!

Vem aí a nossa revista eletrônica dinâmica cheia de informações importantes e relevantes!
Porquê? Porque nós da AGEX – Agência Experimental de Comunicação do Centro Universitário da Serra Gaúcha (FSG) estamos aqui pra oferecer o que há de melhor, em termos de conteúdo e tecnologia!
Agora você acompanha tudo o que acontece pela revista eletrônica AGEX, não mais pelo Blog, não esqueça!
E tem mais! Aquele seu bom material, seja ele fotográfico, artigo, matéria, reportagem, ou até mesmo aquela APS, pode fazer parte deste novo projeto. Mostra pra gente!
Chegou a hora de dar aquela conferida! Seguindo o link você apreciará a mais nova plataforma da AGEX!

Cai dentro: http://agexfsg.com.br/

Anúncios

Sarau junino promove integração dos alunos

O primeiro Sarau Junino do Centro Universitário da Serra Gaúcha contou com diversas atrações, ocorreu na última quinta-feira, no prédio C, na cantina M&M Café. O evento começou com a leitura de poesia e cordéis pelas acadêmicas de jornalismo da FSG, Maya Falks e Alice Pellizzoni, seguido do professor de relações públicas Marcos Mantovani que recitou uma das poesias da escritora Maya.

Durante a festa teve distribuição de amendoim e pipoca e a apresentação animada do Grupo de Dança da FSG, que apresentou a típica quadrilha junina. Os integrantes convidaram a todos que assistiram a participar da dança pelos corredores da instituição.

O primeiro sarau junino foi realizado pela Agência Experimental de Comunicação da FSG – AGEX, com o propósito de integrar os acadêmicos dos cursos de comunicação com os demais alunos.

 

 

 

Crédito das fotos: Bruna Toledo

ACADÊMICA DE PP, CINTIA BARRETO MINISTRA OFICINA DE SOCIAL MEDIA NO DIA 24 DE JUNHO NA FSG

No dia 24 de junho, das 9h às 12h, a acadêmica do curso de Publicidade e Propaganda do Centro Universitário da Serra Gaúcha (FSG), Cíntia Barreto, ministrará a oficina de Social Media. A oficina é uma realização da Agência Experimental da FSG- AGEX, e está aberta a todos os alunos dos cursos de comunicação da instituição.

Na oficina Cíntia falará das suas experiências como social media e ensinará algumas técnicas de planejamento digital.

Para inscrever-se é necessário enviar um e-mail com o número do R.A, destacando o interesse pela oficina no título do e-mail para agenciaexperimentalfsg@gmail.com

 

Observar, entender e interpretar… O que é Pesquisa de Tendências e para que ela serve?

Estamos diante de uma sociedade cada vez mais complexa e cheia de movimentos, refletindo comportamentos de consumo de forma abundante. Observar esses movimentos, aos quais podemos chamar de pesquisa de tendências, é essencial para todas as áreas do consumo. Fenômenos sociais, políticos e econômicos revelam padrões de comportamento que podem vir a se tornar uma grande tendência, impactando fortemente nossas vidas e a forma como consumimos.

Há diversas metodologias disponíveis para se fazer uma boa pesquisa resultando em bons materiais. Entretanto, é importante deixar claro que todo profissional de comunicação entenda, observe e interprete as tendências com o intuito de identificar para onde a nossa sociedade do consumo caminha e quais são suas necessidades latentes.

Uma tendência acontece espontaneamente em qualquer parte do mundo, tendo meios de
comunicação como sua ferramenta difusora. Redes sociais, livros, viagens, feiras e eventos nas mais diversas áreas profissionais e o cotidiano das pessoas indicam as novas aspirações do mundo e o seu poder de influência sobre as pessoas. É nesse momento que a pesquisa se faz necessária: para transformar os dados colhidos em insights criativos e, consequentemente, em estratégias de negócio para marcas e serviços a médio e longo prazo.

Citemos uma das grandes tendências econômicas que vem mudando a forma como as
pessoas lidam com o consumo: a chamada economia compartilhada. Essa tendência surgiu a partir da necessidade de descentralização da posse de bens para a ascensão da experiência de consumo baseada no compartilhamento. É o caso do BikePoa, plataforma de aluguel de bicicletas em parceria com o banco Itaú. Ações semelhantes também já acontecem em outras partes do mundo, como a do “EcoBici” na Cidade do México. É uma alternativa de locomoção ao ônibus e ao carro próprio, que possui apelo social, econômico e sustentável bastante forte.

 

(EcoBici – Ciudad de México) foto: Raquel Lovatto (BikePoa – Porto Alegre) foto: Anselmo Cunha/PMPA

17º Cine Design exibe o filme Laranja Mecânica

O 17º Cine Design ocorre no dia 7 de junho, às 18h, na sala de conferências do bloco G, no Centro Universitário da Serra Gaúcha. O evento traz neste ano o tema Laranja Mecânica, longa-metragem de Stanley Kubrick, que será o ponto de partida para a discussão. Serão abordados vários aspectos do filme como roteiro, fotografia, cenário, figurino e outros. O filme trata de temas como delinquência juvenil e psicologia comportamental.

 

A investigação jornalística foi tema de palestra na FSG

A investigação jornalística pautou o encontro da diretora de redação da Zero Hora, Marta Gleich, com os alunos dos cursos de Comunicação e Direito do Centro Universitário da Serra Gaúcha (FSG), na noite de quarta-feira (31.05). Junto com a advogada do grupo RBS, Débora Dalcin Rodrigues, Marta apresentou o trabalho desenvolvido pelo Grupo de Investigação (GDI), núcleo integrado de profissionais de jornal, rádio e TV que trabalha na apuração de denúncias sobre temas que impactam a sociedade.

O GDI, segundo Marta, surgiu em uma iniciativa incomum para empresas de comunicação brasileiras, em um momento de debate mundial sobre o papel do jornalismo.  Para a diretora de redação a investigação jornalística é essencial para a democracia e para a transformação da sociedade.   “Procuramos sempre avaliar até que ponto estamos contribuindo com a melhoria da sociedade e não apresentando apenas o crime pelo crime”, diz.

Na redação integrada de ZH e Diário Gaúcho, o grupo de nove repórteres e um editor trabalha no modelo inspirado na equipe Spotligh, do jornal americano Boston Globe. Parte desses integrantes produzem materiais nas redações da Rádio Gaúcha e RBS TV. O resultado das reportagens que, em alguns casos levam até seis meses na fase de   apuração de dados, são vistos nas mudanças causadas à sociedade a partir da sua publicação. “Fizemos jornalismo para melhorar a sociedade, colocar as coisas nos lugares certo”, declara.  O caso do advogado Faustino da Rosa Junior, ex-presidente do Grupo Educacional Facinepe/Inepe, que agora está sob investigação do Ministério da Educação (MEC) por suspeitas de irregularidades, é um exemplo. Foi a partir da matéria apurada por Zero Hora, intitulada “Da fraude ao império: a história do homem da faculdade de papel”, que iniciaram as investigações.

Toda a equipe tem experiência em investigação, cada um com habilidade em diferentes áreas, como infiltração jornalística, crimes do colarinho branco, desvios no serviço público, temas das áreas policial e política e bancos de dados. No entanto, a experiência dos repórteres não diminui o trabalho da advogada do grupo RBS, Débora Dalcin Rodrigues, que acompanha a produção das reportagens. “Discutimos muito sobre cada assunto, mas as decisões são editorais e as questões jurídicas fica sob meu olhar, que prima pelos princípios constitucionais e do direito público”, destaca.  Para a advogada a precisão das informações é que garante o sucesso do que é publicado.

EVENTO COMUNITÁRIO PARA GESTANTES É NESTE SÁBADO

Orientações médicas e cuidados durante e após a gestão estão na pauta do encontro que acontece neste sábado, 03 de junho, no bloco G do Centro Universitário da Serra Gaúcha (FSG).  O evento, que acontece das 14h Às 16h30min,  é promovido pelos alunos do curso de Administração, Bruna Boeira, Gustavo Susin, Luana Borgheti e Samuel Bonatto, em parceria com a Instituição Primeira Infância Melhor. A ação integra a atividade avaliativa da disciplina de Projeto Interdisciplinar I.

O evento voltado para gestantes em situação de vulnerabilidade social contará com a orientação médica e bate-papo com uma enfermeira para falar sobre os cuidados durante e após a gestação.

As futuras mamães serão recebidas com café, chá e salgadinhos, além de participarem de uma oficina de confecção de sachês perfumados oferecida pelo Clube de Mães do bairro Sagrada Família.

Ao final do encontro as mamães serão presenteadas com fotos que tiraram durante o evento.